fbpx

10 dicas para proteger dados corporativos durante o home office

  1. Início
  2. Produtividade
  3. 10 dicas para proteger dados corporativos durante o home office

10 dicas para proteger dados corporativos durante o home office

Em meio a pandemia de coronavírus pelo mundo, diversas empresas têm permitido ou determinado que os colaboradores trabalhem sob regime de home office para conter a disseminação do vírus. A modalidade já era prevista na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), nos artigos 75-A a 75-E, da Lei n.º 13.467/17, e também foi contemplada na MP n.º 927/20 publicada na noite do último domingo (22 de março).

Lembramos que trabalhar fora do ambiente corporativo requer cuidados com a proteção de dados, é o que ressalta também a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que entra em vigor em agosto e as empresas que descumprirem a legislação ficam sujeitas a multas.

É evidente que o ambiente de acesso virtual da casa do colaborador é mais vulnerável que o corporativo, que dispõe de sistemas mais adequados e específicos para a proteção dos dados. “O roubo de dados pode gerar danos irreparáveis para as empresas, considerando o sigilo e a confidencialidade de determinadas informações que são trafegadas pela internet e usadas de forma indevida por um terceiro, podendo comprometer, inclusive, a existência do negócio”, alerta Kelly Carvalho, assessora econômica da FecomercioSP.

Medidas simples e eficientes

Por isso, é preciso rever o sistema de segurança do acesso remoto empresarial. Em alguns casos, será necessário investimento, mas algumas medidas simples já podem auxiliar nesse primeiro momento como:

  1. alterar periodicamente usuário e senha
  2. cuidado com mensagens desconhecidas, não clicar em links contidos nesse tipo de mensagem
  3. manter atualizado o sistema operacional e o antivírus
  4. deixar ativo o bloqueio de tela para mais de um minuto sem uso
  5. não utilizar sistema de wi-fi público ou desconhecido
  6. alterar a senha do wi-fi de casa com frequência
  7. evitar ao máximo compartilhar informações confidenciais da empresa por e-mail ou mensagens
  8. armazenamento de informações em nuvem ainda é considerado seguro
  9. no caso de os funcionários estarem com equipamento da empresa, recomenda-se instalação de localizador geográfico
  10. atualizar o sistema para solicitar autenticação de dois fatores e usar a criptografia de informações.

Outras recomendações

Além disso, com o boom dos stories nas redes sociais, é necessário orientar o funcionário a não compartilhar a tela do notebook com projetos em andamento, pois hackers podem se passar por eventuais “amigos” para captar informações restritas e sigilosas.

É sugerido ainda que a empresa estabeleça políticas e procedimentos de trabalho remoto claras e que abranjam o uso de todos os dispositivos, fornecendo aos seus colaboradores ferramentas que sejam eficazes e fáceis de se proteger.

É importante engajar a equipe sobre a importância do tema, mudando a cultura da empresa, com pequenos ajustes em programas de segurança de dados que não implicam em um volume considerável de investimento.

É recomendado também que os gestores estejam preparados para os alinhamentos de trabalho a distancia, com foco no resultado, para isso pode-se combinar entregas periódicas sem se ater ao processo que cada indivíduo precisa para finalizar a tarefa.

fonte: FecomercioSP

, , , ,
Post anterior
Sudeste registra variação negativa de -16,45% no E-commerce
Próximo post
Comscore apresenta pesquisa inédita sobre o uso dos dispositivos móveis em todo o mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu