fbpx

Brasil registra R$5,8 bilhões em tentativas de fraude em 2021

  1. Início
  2. Análise
  3. Brasil registra R$5,8 bilhões em tentativas de fraude em 2021

Brasil registra R$5,8 bilhões em tentativas de fraude em 2021

Estudo da ClearSale faz o mapeamento completo do cenário de ataques virtuais ao consumidor digital no último ano

Na linha da aceleração do crescimento do mercado digital, vários segmentos como e-commerce, vendas diretas, telecomunicações e mercado financeiro, sofreram ainda mais tentativas de fraudes em 2021 do que em 2020. Ao total, foram evitados R$5,8 bilhões de transações potencialmente fraudulentas, segundo aponta o Mapa da Fraude divulgado nesta quarta-feira (02) pela ClearSale, referência em soluções antifraudes. O valor representa um aumento de 58% em relação ao ano anterior.

Para traçar este mapeamento completo deste panorama, a empresa analisou mais de 375,5 milhões transações. Para o e-commerce, foram considerados apenas pagamentos via cartão de crédito. A categoria de produto mais fraudado segue sendo a dos celulares. Da totalidade de compras desta categoria, 5,61% dos pedidos foram possíveis fraudes. Produtos eletrônicos (5,11%) e Automotivos (3,13%) aparecem na sequência do levantamento.

“O aparelho celular oferece grande liquidez no mercado secundário, podendo ser facilmente revendido para gerar lucro rápido, além de serem fáceis de transportar. Por isso ele costuma liderar a lista de produtos com mais tentativas de fraude”, Marcelo Queiroz, head de Estratégia de Mercado da ClearSale.

Regiões

A região Norte, assim como em todo 2020, segue com o maior índice de tentativas de fraude sobre a quantidade total de transações: em 2021, 3,92% dos pedidos na região foram alvo de ataques. Na sequência, aparecem Centro-Oeste com 2,51% e Nordeste com 2,45% e, por fim, Sudeste e Sul completam com 2,11% e 1%, respectivamente.

Gênero

O Mapa mostra que os homens foram mais vítimas de fraude do que mulheres em 2021. Em relação ao total de pedidos, o público masculino sofreu com 3,03% de tentativas de fraude versus 1,36% das mulheres. Analisando por faixa etária, pessoas até 25 anos foram as mais visadas.

Datas comemorativas

Quando o assunto é datas comemorativas, o Dia das Crianças foi o período que mais sofreu com ataques: 2,52% do total de tentativas de fraudes. Em seguida, estão Dia dos Pais (2,25%), Natal (2,11%), Dia dos Namorados (1,97%) e Dia das Mães (1,91%). Durante a Black Friday, apesar do número de pedidos fraudulentos crescer bastante, a quantidade de bons pedidos cresce muito mais – dessa forma, o percentual fica reduzido a ponto de não figurar entre as datas mais visadas.

Outros mercados

A expertise da ClearSale também possibilita enxergar o cenário de fraudes na análise de transações em setores como mercado financeiro, telecom e vendas direta.

No mercado financeiro, isto é, nas transações relativas a bancos, financeiras, fintechs e administradoras de cartões de crédito, foram analisadas mais de 35 milhões de propostas e as tentativas de fraude chegaram a mais de 1 milhão. Ou seja, 3,30% de todas as transações nesse setor foram golpes tentados em processos como abertura de contas, emissão de cartões, Pix, empréstimo pessoal e CDC por meios digitais.

O setor de telecomunicações também foi analisado. Nele, a ClearSale revisou mais de 16 milhões de propostas e contratos em 2021 e verificou 876 mil tentativas de fraudes, ou seja, 5,31% do total. Entre os golpes nessa área, destacam-se o uso indevido de dados, desvio de equipamentos, venda indevida de produtos ou serviços, redução indevida de fatura e upsell de serviços não contratados, entre outros.

Por fim, quando o assunto são vendas diretas, ou vendas porta a porta, foi possível analisar 3 milhões de transações e atestar 69 mil tentativas de fraudes, ou seja, 2,33% dos pedidos. Nesse segmento, os principais tipos de fraude são cadastro indevido de novos consultores, realização de pedidos falsos e uso indevido de dados de terceiros.

Dicas úteis de segurança

  • Links estranhos: Desconfie e ensine seu cliente a desconfiar de qualquer link de origem desconhecida.
  • Cuidado com as senhas: Use senhas fortes, nada de senhas óbvias.
  • Promoções e phishing: O phishing nada mais é do que o meio que os fraudadores mais utilizam para roubar senhas e dados de contas. Para realizá-lo, fraudadores costumam forjar links para oferecer produtos e serviços a preços muito baixos. A dica: se realmente preciso do ítem no link em questão, vá até a página da loja e compre por lá. Isso evita que você caia em páginas falsas, pague pelo produto e nunca receba.

“O consumidor está mais esperto, mas o fraudador também se sofisticou e, por isso, é preciso redobrar a atenção”, afirma Marcelo Queiroz.

, , , , , ,
Post anterior
Magalu Marketplace faz atualização na política de Frete e Vendas
Próximo post
As 5 dicas do dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu