fbpx

Sudeste registra variação negativa de -16,45% no E-commerce

  1. Início
  2. Análise
  3. Sudeste registra variação negativa de -16,45% no E-commerce

Sudeste registra variação negativa de -16,45% no E-commerce

Nesse período, todas as regiões tiveram quedas no e-commerce. A composição ficou da seguinte forma: Nordeste (-17,37%); Norte (-16,33%); Sul (-14,12%); e, por fim, Centro-Oeste (-12,48%)

O Sudeste teve queda de -16,45% no índice de vendas por comércio eletrônico em fevereiro, frente a janeiro. O faturamento da região, no mesmo período, também teve variação negativa de -15,23%. É o que revela o índice MCC-ENET, levantamento desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) em parceria com o Movimento Compre & Confie. Na métrica de vendas por e-commerce, todas as regiões tiveram dados negativos nesse período. A composição ficou da seguinte forma: Nordeste (-17,37%), Norte (-16,33%); Sul (-14,12%) e Centro-Oeste (-12,48%).

“O Sudeste, região com maior representatividade nas vendas do comércio eletrônico, costuma ser forte nas vendas no mês de janeiro, devido às ofertas de saldão dos grandes varejistas, enquanto fevereiro naturalmente temos uma pequena retração nas vendas, a qual foi potencializada pelo carnaval este ano. Nos próximos meses, a tendência será de alta nas vendas, uma vez que os consumidores estão migrando para compras online após as divulgações dos casos de coronavírus no Brasil.”, afirma André Dias, coordenador do Comitê de Métricas da camara-e.net e diretor executivo do Compre & Confie.

Vendas online no Sudeste

Já na comparação entre fevereiro de 2020, com o mesmo período do ano passado, o Sudeste teve resultado positivo de 30,43%. O acumulado dos últimos 12 meses, ao traçar o comparativo por região, o Sudeste ocupa a vice-liderança com 46,05%. Em primeiro, ficou o Nordeste (52,48%); o Sul apareceu em terceiro (39,55%), seguido por Centro-Oeste (37,80%) e Norte (32,73%).

Faturamento do Sudeste

Ao observar o índice de faturamento, fevereiro de 2020 ante o mesmo período do ano anterior, o Sudeste contou com alta de 26,94%. No acumulado dos últimos 12 meses, a variação positiva foi de 58,12%. Esse índice do Sudeste representa a primeira colocação no ranking regional, ficando na frente do Nordeste que teve 57,63%. Na sequência, Centro-Oeste (49,30%); Sul (49,29%) e Norte (39,35%).

Metodologia do MCC-ENET

Os índices mensais vêm da comparação dos dados do último mês vigente em relação ao período base (média de 2017). Para compor o índice, o Compre & Confie coleta 100% de todas as vendas reais de grande parte do mercado de e-commerce brasileiro, utilizando adicionalmente processos estatísticos para composição das informações do mercado total do comércio eletrônico brasileiro. Também são utilizadas informações dos indicadores econômicos nacionais do IBGE, IPEA e FGV. O MCC-ENET traz uma visão completa a respeito do e-commerce no país a partir da análise das seguintes variáveis: percentual nacional e regional de vendas online, faturamento do setor e tíquete médio.

Outras métricas analisadas mensalmente são participação mensal do e-commerce no comércio varejista e crescimento do setor no varejo restrito e ampliado, além da distribuição das vendas por categoria. Por último, a penetração de internautas que realizaram ao menos uma compra trimestralmente pela internet também está contemplada no índice. Não estão contabilizados no MCC-ENET dados dos sites MercadoLivre, OLX e Webmotors, além do setor de viagens e turismo, anúncios e aplicativos de transportes e alimentação, pois ainda não são monitorados pelo Compre & Confie. Confira o estudo completo no link: https://www.mccenet.com.br/

, , , ,
Post anterior
Compras online com retiradas em loja são tendência entre os consumidores de farmácia
Próximo post
10 dicas para proteger dados corporativos durante o home office

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu