fbpx

Sul tem declínio de -34% nas vendas online

  1. Início
  2. Análise
  3. Sul tem declínio de -34% nas vendas online

Sul tem declínio de -34% nas vendas online

Ao observar as demais regiões, é o pior resultado. Ainda assim, todas tiveram índices negativos: Centro-Oeste (-27,41%); Norte (-28,18%); Nordeste (-32,91); e Sudeste (-25,85%)

Com o pior resultado regional, o Sul apresenta variação negativa nas vendas por comércio eletrônico de -34,27%, em dezembro na comparação com novembro de 2019. O faturamento da região, no mesmo período, também teve desdobramento negativo: -42,26%, é o que revela o índice MCC-ENET, levantamento desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) em parceria com o Movimento Compre & Confie.

As demais regiões seguiram no mesmo movimento de variação negativa, durante o período:

  • Centro-Oeste (-27,41%)
  • Norte (-28,18%)
  • Nordeste (-32,91)
  • Sudeste (-25,85%)

“Se comparado ao mês anterior, dezembro registrou queda nas vendas e faturamento não só no Sul, mas em todo o país. O índice negativo está diretamente relacionado aos ótimos resultados vistos no período da Black Friday em novembro. E, em que pese a variação negativa em relação ao mês anterior, os resultados ainda mostram um comércio eletrônico que vem se fortalecendo, ao compararmos com o mesmo período de 2018”, afirma Felipe Brandão, Secretário Executivo da camara-e.net.

Vendas online no Sul         

Na análise de vendas por comércio eletrônico, dezembro de 2019, em relação ao mesmo período com o ano anterior, teve um aumento de 39,68%. No acumulado do ano, o índice continua positivo: 55,92%, mesmo assim, ao comparar com as demais regiões, ficou em penúltimo lugar, à frente somente do Sudeste: 51,65%, enquanto o Nordeste liderou (71,42%); seguido por Norte (68,81%); e Centro-Oeste (53,91%).

Faturamento do Sul

O índice de faturamento do Sul, em dezembro frente ao mesmo mês do ano anterior, a expansão foi de 33,51%. No acumulado do ano, novamente ficou em penúltimo lugar (64,54%). Em primeiro, o Norte (80,18%), seguido pelo Nordeste (75,07%); Centro-Oeste (72,67%); e Sudeste (64,24%), na última colocação.

Metodologia do MCC-ENET

Os índices mensais vêm da comparação dos dados do último mês vigente em relação ao período base (média de 2017). Para compor o índice, o Compre & Confie coleta 100% de todas as vendas reais de grande parte do mercado de e-commerce brasileiro, utilizando adicionalmente processos estatísticos para composição das informações do mercado total do comércio eletrônico brasileiro. Também são utilizadas informações dos indicadores econômicos nacionais do IBGE, IPEA e FGV.

O MCC-ENET traz uma visão completa a respeito do e-commerce no país a partir da análise das seguintes variáveis: percentual nacional e regional de vendas online, faturamento do setor e tíquete médio. Outras métricas analisadas mensalmente são participação mensal do e-commerce no comércio varejista e crescimento do setor no varejo restrito e ampliado, além da distribuição das vendas por categoria. Por último, a penetração de internautas que realizaram ao menos uma compra trimestralmente pela internet também está contemplada no índice.

Não estão contabilizados no MCC-ENET dados dos sites MercadoLivre, OLX e Webmotors, além do setor de viagens e turismo, anúncios e aplicativos de transportes e alimentação, pois ainda não são monitorados pelo Compre & Confie.

Confira o estudo completo no link: https://www.mccenet.com.br/

, , , , , ,
Post anterior
Pesquisa: 67% dos brasileiros fazem compras por smartphone
Próximo post
As 5 dicas do dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu